Por que vale a pena escutar as pessoas com as quais você não concorda

Vídeo Por que vale a pena escutar as pessoas com as quais você não concorda

TED,
Também disponível em: Inglês

Avaliação

9

Qualidades

  • Audaz
  • Eloquente
  • Inspirador

Recomendação

Por que o ativista Zachary R. Wood encoraja você a se sentar para uma conversa agradável ou mesmo não tão agradável com alguém cujas opiniões se opõem radicalmente às suas? Em suma, Wood acredita que essas conversas desconfortáveis representam oportunidades de aprendizado e o primeiro passo para a mudança social. A getAbstract recomenda o discurso ousado e eloquente de Wood a acadêmicos, ativistas, mediadores e outros interessados em melhorar a comunicação entre indivíduos e grupos contrários.

Resumo

Não evite as visões controversas, opostas ou mesmo ofensivas. Em vez disso, trate o diálogo como uma oportunidade de “aprendizado desconfortável”. Veja, por exemplo, o que os sociólogos Charles Murray e Richard Herrnstein afirmam em seu livro de 1994, The Bell Curve: Em média, certas raças são mais inteligentes e propensas ao sucesso do que outras. Ou então avalie o artigo de 2012 do comentarista político John Derbyshire aconselhando as famílias não-negras a protegerem os seus filhos, ensinando-as a evitar áreas ou eventos “propensos a atrair muitos negros”. Mesmo quando as ideias são prejudiciais, é útil dialogar...

Sobre o Palestrante

O ativista Zachary R. Wood defende a mudança social por meio do diálogo. Para esse fim, Wood é presidente de um grupo de estudantes denominado Uncomfortable Learning.


Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem

Como Abordar a Diversidade e a Inclusão no Local de Trabalho
7
O Que Aconteceu Quando Colocamos Milhares de Desconhecidos Frente a Frente para Conversar Sobre Política
9
Como Construir a Sua Confiança – e Avivá-la nos Outros
8
Como o Twitter Precisa Mudar
7
Por Que Tomo Café com Pessoas que me Mandam Mensagens de Ódio
8
O Que a Possibilidade da Morte Me Ensinou Sobre a Vida
8

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo