Únase a getAbstract para acceder al resumen.

A Gamificação do Discurso Público

Únase a getAbstract para acceder al resumen.

A Gamificação do Discurso Público

RoyIntPhilosophy,

5 mins. de lectura
5 ideas fundamentales
Audio y Texto

¿De qué se trata?

A natureza do discurso das mídias sociais estimula as pessoas a diluírem os seus valores e crenças morais.


Avaliação Editorial

8

Qualidades

  • Inovativo
  • Audaz
  • Cativante

Recomendação

A comunicação nas redes sociais funciona como um jogo. Retuítes, curtidas e comentários, todos ganham pontos. Mas, para vencer, você precisa diluir os seus valores e crenças morais e, de repente, esta mentalidade tacanha se torna um trunfo. A palestra de C. Thi Nguyen no Royal Institute of Philosophy vai inspirar você a examinar a forma como você recebe e processa mensagens nas redes sociais.

Resumo

Grande parte da comunicação moderna aposta na preferência das pessoas pela simplificação, articulando uma versão diluída da moralidade.

Enxergar o mundo por meio de um sistema de valores com nuances pode ser difícil e muitas vezes confuso. Os julgamentos morais são mais satisfatórios quando as situações parecem claras, então as pessoas tendem a preferir cenários que não exijam abordagens complexas de diferentes fatores e perspectivas.

Este aspecto da natureza humana leva à “polarização viciosa” de grande parte da comunicação online de hoje. Canais de mídia social, como Twitter e Facebook, exploram valores e sistemas de crenças morais simplistas e, assim, induzem os seus seguidores a um estado de “estreitamento contagioso da visão”.

As câmaras de eco ensinam as pessoas a desconfiarem dos que estão de fora, enquanto as bolhas de filtro impedem que as pessoas os escute.

A maioria das pessoas acredita que os termos bolha de filtro e câmara de eco são permutáveis, mas há uma diferença importante: se você estiver em uma bolha de filtro, apenas ouvirá as opiniões do seu grupo, bloqueando qualquer argumento externo. Por outro lado, se você estiver em...

Sobre o Palestrante

C. Thi Nguyen é professor associado de filosofia na Universidade de Utah e autor do livro Games: Agency as Art.


Comente sobre este resumo