Resumo de A Aceleração da Mudança Cultural

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

A Aceleração da Mudança Cultural resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

8

Qualidades

  • Exemplos Práticos
  • Eloquente
  • Cativante

Recomendação

Salas de cinema de rua. Linguagens de computador. Machadinhas medievais. iPhones. Estes e muitos outros objetos, fascinantes e corriqueiros, servem como exemplos de cultura e “transmissão cultural” na tese envolvente e peculiar de R. Alexander Bentley e Michael J. O'Brien. Eles discutem de maneira envolvente uma variedade de tópicos, desde orcas até a história oral, para detalhar, ilustrar e explicar a transmissão cultural. Sua escrita clara é sugestiva, pois descrevem as forças que moldam a mudança cultural em áreas tão distintas quanto cerveja e projéteis pré-históricos. A capacidade dos autores de conectar ideias díspares e progressões históricas oferecem insights preciosos sobre a cultura, a mudança e os desafios do mundo contemporâneo.

Sobre os autores

R. Alexander Bentley, PhD, lidera o departamento de antropologia da Universidade do Tennessee, Knoxville. Michael J. O'Brien, PhD, é reitor e professor de história da Texas A&M University em San Antonio.

 

Resumo

Ao longo da história, os seres humanos compartilharam e transmitiram a cultura, que combina o novo e o familiar.

Richard Dawkins popularizou o termo “meme” em seu livro de 1976, O Gene Egoísta. Este termo, cunhado para representar uma ideia que se espalha por toda a cultura de uma maneira quase viral, espalhou-se por toda a cultura, sofrendo uma mutação ao longo do caminho. Os memes se encaixam perfeitamente na Internet emergente. Os seres humanos sempre transmitiram a cultura através das gerações. No passado, a transmissão se movia mais lentamente e consumia mais mão de obra, mas hoje tudo acontece muito mais rapidamente.

As pessoas falam, cantam e se comunicam continuamente, transmitindo e compartilhando a cultura como parte definidora da identidade humana. O cérebro humano evoluiu, tornando-se interativo e social, razão pela qual é tão grande em comparação com o tamanho do corpo humano. Isto é evolutivamente dispendioso – dificulta o parto – e, portanto, deve trazer um benefício evolutivo equilibrado. Este benefício é a “cooperação social”, que ajuda os grupos a aumentarem sua probabilidade de sobreviver. Os seres humanos transmitem mais...


Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem

A Importância das Pequenas Decisões
8
A Potência das Microtendências
8
A Falácia da Tecnologia
9
Habilidades de Dados Sólidas
7
Design Thinking no Trabalho
8
A Organização Destemida
8

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo