Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

A Ameaça do Terrorismo: Implicações para a Segurança Global

Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

A Ameaça do Terrorismo: Implicações para a Segurança Global

Parte 3 – A guerra contra a Al-Qaeda e o Estado Islâmico: uma avaliação da rede

Rand Corporation,

5 min. de leitura
5 Ideias Fundamentais
Texto disponível

Sobre o que é?

O novo objetivo extremamente reduzido do contraterrorismo é a contenção, não a erradicação.


Avaliação Editorial

7

Qualidades

  • Aplicável
  • Revelador
  • Eloquente

Recomendação

A administração de George W. Bush estabeleceu metas elevadas após os ataques de 11 de setembro de 2001: o Iraque se tornaria uma democracia próspera e os Estados Unidos e seus aliados iriam acabar com o terrorismo jihadista. Infelizmente, os 16 anos seguintes provaram que os sonhos de paz do Oriente Médio e de democracia eram ousados demais. O Oriente Médio nunca vai ser pacificado, segundo diz categoricamente o ex-funcionário da Defesa dos EUA, Michael G. Vickers, nesta conferência e na entrevista posterior para o vice-presidente sênior da RAND Corporation, Andrew Hoehn. O melhor é conter a ameaça terrorista para permitir a estabilização da região – o que ainda assim vai exigir uma vigilância constante, afirma Vickers. A getAbstract recomenda esta apresentação a decisores políticos e investidores globais que procuram entender melhor o caos que se estende pelo Oriente Médio.

Resumo

A guerra contra o terrorismo, iniciada em 2001, tem apresentado reviravoltas dramáticas. A Al-Qaeda ganhou o “primeiro round” da guerra, em uma batalha que durou cinco anos. O grupo terrorista levou a cabo os ataques devastadores de 11 de setembro de 2001, revelando deficiências nas estratégias anteriores dos EUA para conter ataques sincronizados. Após a execução dos ataques no solo dos Estados Unidos, a Al-Qaeda foi capaz de absorver o contra-ataque dos EUA e continuou inovando.

Em 2008, os Estados Unidos já haviam tomado...

Sobre o Palestrante

Michael G. Vickers, PhD, foi subsecretário de Defesa para a inteligência e secretário assistente de Defesa para operações especiais e conflitos de baixa intensidade dos EUA.


Comente sobre este resumo

Mais deste tópico