Resumo de A Economia da Identidade

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

A Economia da Identidade resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

8 Geral

8 Importância

9 Inovação

7 Estilo


Recomendação

Os textos de economia têm geralmente gosto de torradas secas, mas este livro tem sabor e muita alma. George A. Akerlof, Nobel de economia e Rachel E. Kranton, professora de economia, utilizam um estilo agradável para apresentar suas ideias inovadoras. Eles abordam exemplos interessantes que vão do cenário político aos tribunais para explicar como gênero, “raça” e classe social determinam as decisões econômicas de cada indivíduo. Aqui e ali os autores se prendem na prosa acadêmica e se veem às voltas com repetidas explicações sobre a diferença entre o modelo baseado na identidade persuasiva e a análise econômica tradicional. Mas o modelo é certamente bastante convincente. Os autores oferecem com persuasão porções generosas de fatos intrigantes e análises detalhadas de casos práticos. Uma verdadeira lição de economia com tempero de vida real. A getAbstract recomenda este livro definitivo para os especialistas em persuasão da opinião pública, gestores de produtos ao consumidor, educadores e todos aqueles que tentam entender o futuro dos padrões econômicos.

Neste resumo, você vai aprender:

  • Como as identidades raciais e de gênero moldam os padrões econômicos;
  • Como “a economia da identidade”, explica o impacto fiscal dos fatores sociais; e
  • Por que os modelos econômicos tradicionais são insuficientes.
 

Sobre os autores

Prêmio Nobel de economia em 2001, George A. Akerlof é professor de economia da Universidade da Califórnia, em Berkeley. Ele é coautor do livro O Espírito Animal, com Robert J. Shiller. Rachel E. Kranton é professora de economia da Universidade Duke e especialista em economia de redes.

 

Resumo

Um Novo Modelo

Os estudos econômicos tradicionais descrevem as ações das pessoas através de teorias acadêmicas e adornos quantitativos com base nos salários e padrões de consumo. Em contraste, os modelos baseados na identidade adicionam novos elementos à mistura financeira através da análise de gênero, “raça” e outros fatores sociais que moldam as decisões pessoais e profissionais. Essa inter-relação entre economia, identidade e comportamento social define o cenário para a “economia de identidade”. Como funciona esse conceito?

Forças Motivadoras

Cortinas de Fumaça

Veja a carreira de Ann Hopkins. Trabalhando numa firma de contabilidade que prestava serviços para uma unidade do governo americano em Washington durante a década de 1970, Hopkins ganhou uma sólida reputação e grande influência ao fechar um contrato de $ 25 milhões do Departamento de Estado dos EUA. Esse negócio trouxe muitos outros contratos e deixou o cliente federal satisfeito com seu trabalho. Hopkins ganhou visibilidade, mas acabou não sendo promovida. Nas avaliações, os seus colegas a rotulavam de abrasiva e viril. Os críticos reclamavam do seu estilo de gestão. Alguns até lhe pediram...


Mais deste tópico

Dos mesmos autores

O Espírito Animal
8

Os clientes que leem esse resumo também leem

Irã
7
A Tirania das Métricas
8
Os Humanos Subestimados
8
O Que Funciona de Verdade
9
A Estrada para Algum Lugar
7
Fim de uma Era
8

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo