Resumo de A Falha na Gestão de Riscos

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

A Falha na Gestão de Riscos resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

8

Qualidades

  • Analítico
  • Aplicável
  • Panorama Geral

Recomendação

Devido ao fato de que as economias capitalistas têm navegado com desenvoltura crise após crise, é tentador acreditar que a gestão de riscos é uma espécie de arte obscura. O consultor em gestão de riscos Douglas Hubbard concorda que o colapso econômico de 2008 maculou todo o seu setor. Porém ele argumenta de forma convincente que o problema não é que as ferramentas de gestão de riscos não existam ou não funcionem; o problema é que as pessoas muito raramente utilizam as ferramentas mais eficazes. Combinando uma abundância de exemplos do mundo real e um estilo de escrita inteligente, Hubbard cria um guia acessível para os interessados em gestão de riscos. Para o seu mérito, o autor não valoriza demais a sua própria formulação, apenas mencionando-a como um dos vários métodos de Monte Carlo. Ele estabelece uma estratégia fácil de ser seguida: comece adotando uma mentalidade cética, invista em algum software e, em seguida, dedique o tempo e a energia necessários para mensurar os riscos envolvidos no seu negócio. A getAbstract recomenda este manual informativo a executivos e investidores que buscam um bom insight sobre a gestão de riscos.

Sobre o autor

O consultor em gestão de riscos Douglas W. Hubbard é o autor de Como Mensurar Qualquer Coisa.

 

Resumo

Por vezes é ciência pura; em muitas outras, pura enganação

Devido a toda sua pseudo-sofisticação, boa parte da gestão de riscos moderna não é mais rigorosa do que a astrologia. Para proteger as suas organizações da calamidade, os gestores de risco muitas vezes dependem estritamente do bom senso ou de modelos fatalmente falhos. Como resultado, tais gestores muitas vezes ignoram ou subestimam os riscos que vão desde o crash financeiro de 2008 até um projeto de TI que não funciona, passando pelo lançamento de um produto que acaba indo por água baixo. O risco significa, simplesmente, que “algo de ruim pode acontecer”. A gestão é a arte e a ciência de se “utilizar tudo o que estiver disponível para conseguir aquilo que se precisa”. Junte estas duas perspectivas para obter a definição da gestão de riscos: “arriscar com inteligência”.

Ainda assim há gestores demais que andam inadvertidamente desinformados sobre a gestão de riscos. Sem uma boa percepção de estatística e longe de possuírem a alma cética de um cientista, todos estão dispostos demais a aceitar práticas erradas das suas organizações ou as falsas recomendações de um consultor. São três as razões que representam...


Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem

Relatório Sobre os Riscos Globais de 2018
9
Não É Complicado
7
Mude ou Morra
8
Gestão de Conflitos
9
Narrativas e Números
8
Orientadas aos Dados
8

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo