Resumo de A Sexta Extinção

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

A Sexta Extinção resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

9 Geral

8 Aplicabilidade

9 Inovação

10 Estilo


Recomendação

Um asteroide se chocou com a Terra há 66 milhões de anos, acabando com os dinossauros e dizimando aves, mamíferos, plantas e vida marinha. Como relata a escritora do New Yorker Elizabeth Kolbert, aquela foi a quinta vez em 500 milhões de anos que certos eventos quase erradicaram a vida na Terra. O planeta está agora em vias de sofrer uma “sexta extinção”, porém, conforme escreve Kolbert, desta vez os seres humanos são os agentes de destruição em massa. As pessoas transformam o mundo com cidades, estradas e fazendas; derrubam florestas; e enchem a atmosfera e os oceanos com níveis sem precedentes de dióxido de carbono. Classes inteiras de anfíbios, aves, mamíferos e répteis estão em vias de aniquilação. Os recifes de coral em todo o planeta podem desaparecer até o final do século XXI. Kolbert não adoça o conteúdo desolador do seu texto. Ela é uma escritora fantástica que fermenta os temas mais obscuros com um humor leve e boas histórias. Embora sempre politicamente neutra, a getAbstract recomenda o alerta da autora a decisores políticos, estudantes, investidores e empresários preocupados com o papel singular da humanidade no equilíbrio da natureza.

Neste resumo, você vai aprender:

  • Quais incidentes causaram os cinco “eventos de extinção em massa” pré-históricos;
  • Por que os cientistas acreditam que a Terra está experimentando uma nova extinção em massa; e
  • Por que os seres humanos são responsáveis e também ameaçados pela “sexta extinção” iminente.
 

Sobre a autora

Escritora da revista New Yorker, Elizabeth Kolbert é também autora de Planeta Terra em Perigo e The Prophet of Love: And Other Tales of Power and Deceit.

 

Resumo

A sexta extinção

A história da vida na Terra alterna longos intervalos de mudança maciça, lenta e pontuada por períodos de transformação catastrófica. Normalmente, a mudança vem tão devagar que se mantém imperceptível. As espécies se adaptam aos ambientes mudando ao longo de inúmeras gerações e sendo extintas gradualmente. Contudo uma mudança rápida e drástica do planeta não dá aos organismos tempo para se adaptarem. Por exemplo, a Terra mudou em um instante há 66 milhões de anos, quando um asteroide de cerca de 10 km de largura caiu próximo ao México, eliminando grandes quantidades de vida, incluindo os dinossauros. Este foi o mais recente dos cinco “eventos de extinção em massa” ao longo dos últimos 500 milhões de anos. Hoje, o planeta enfrenta uma sexta extinção e o agente de destruição é a própria humanidade.

O mundo perdido

Em 1739, um grupo de soldados acampados próximo ao rio Ohio descobriram um pântano repleto de ossos gigantes. Os homens recuperaram um fêmur de 1 metro de comprimento, uma presa enorme e dentes pesando mais de 4 kg cada. Na época, a ciência não tinha a noção da extinção. Os naturalistas inicialmente pensavam que os organismos vivos ...


Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem

Ambientalismo dos Ricos
8
Cidades Extremas
8
Relatório Sobre os Riscos Globais de 2018
9
Cavaleiros do Apocalipse
8
Nós Fazemos as Coisas de Maneira Diferente
8
Um Legado em Construção
8

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo