Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

A Única Mulher na Sala

Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

A Única Mulher na Sala

Porque o campo das ciências ainda é um clube do bolinha

Beacon Press,

15 min. de leitura
10 Ideias Fundamentais
Texto disponível

Sobre o que é?

Como incentivar as mulheres a chegarem para ficar nos campos das ciências exatas.

Avaliação Editorial

8

Qualidades

  • Abrangente
  • Inovativo
  • Inspirador

Recomendação

Apesar de ser uma das duas primeiras mulheres a se formarem em Física pela Universidade de Yale, Eileen Pollack se tornou escritora em vez de buscar um PhD e uma carreira na área. Ela examina a sua infância e os anos na universidade como um estudo de caso para descobrir por que as mulheres abandonam as carreiras nas ciências. A partir das suas próprias experiências e entrevistas com mulheres que ingressaram nas ciências, Pollack discute por que as mulheres abandonam as suas carreiras nas áreas de tecnologia, engenharia, matemática e outras ciências exatas e explora o que pode ser feito para evitar este êxodo. A getAbstract recomenda os insights de Pollack a professores de ciências exatas, professores universitários, executivos e profissionais de RH e mulheres que aspiram ingressar e trabalhar nas ciências.

Resumo

Crescendo e aprendendo

Ao chegar ao ensino médio, Eileen Pollack não foi autorizada a participar da turma avançada de física e matemática do seu colégio, localizado em uma zona rural do estado de Nova York onde os seus avós eram proprietários de um hotel. Para o diretor da escola, “as meninas nunca entram em ciências e matemática”. Durante o ensino fundamental I, ela não se sentia desafiada. A professora a proibia de avançar na matéria até que a classe a alcançasse. Ela e dois meninos que também gostavam de matemática convenceram a professora a deixá-los trabalhar com multiplicação e divisão, enquanto o resto da turma andava às voltas com adição e subtração. Devido às provocações que fazia aos colegas do sexo masculino, um dia ela foi parar na sala do diretor, o qual aplicou um teste para ver se ela estava apta a pular um ano. Em vez de fazer perguntas simples de adição e subtração, ele a desafiou com competências mais difíceis e abstratas. As funcionárias da escola disseram à mãe que Pollack não estava “madura” ou “bem socializada” o suficiente para pular um ano. Apesar da pouca idade, Pollack já percebia que o diretor a tratava de forma diferente dos meninos. Um deles ...

Sobre o autor

Professora de escrita criativa da Universidade de Michigan, Eileen Pollack é autora dos romances Breaking and Entering (Escolha do Editor do jornal The New York Times) e Paradise, New York, assim como duas coleções de contos, um livro de não-ficção e dois livros-texto de escrita criativa em não-ficção.


Comente sobre este resumo

Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem