Resumo de Desequilíbrio

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

Desequilíbrio resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

8

Qualidades

  • Analítico
  • Revelador
  • Panorama Geral

Recomendação

O economista e autoridade em assuntos sobre a China Stephen Roach condena a codependência entre a América consumista e a China exportadora, em especial devido a três décadas de crescimento a qualquer custo. Para ele, esta situação causou grande desequilíbrio, com os EUA imersos em dívidas e a China adquirindo ativos cambiais sem parar. Se a China promover reformas e os EUA não, a América vai perder o capital barato da China. A queixa, lançada pelo Congresso americano, que apontou a China como responsável por suas próprias políticas equivocadas, pode acabar provocando uma guerra comercial desastrosa. Roach emite o seu alerta em um tom otimista, embora pudesse ter dado maiores detalhes que mostrem os resultados reais das decisões chinesas quanto à economia, sejam elas boas ou más. Embora sempre politicamente neutra, a getAbstract recomenda a abordagem informativa e contemporânea de Roach a executivos, investidores, fabricantes e prestadores de serviços com interesses no mercado chinês.

Sobre o autor

Stephen Roach, ex-presidente da Morgan Stanley Asia, é membro sênior do Jackson Institute for Global Affairs da Universidade de Yale e professor da Yale School of Management.

 

Resumo

Codependência

O problema básico, tanto dos Estados Unidos como da China, é o frenesi insustentável dos consumidores americanos, alimentado pelas exportações chinesas. Se os EUA deixarem de pedir dinheiro emprestado da China, o país vai ter que procurar outras fontes de financiamento porque os americanos não têm o costume de poupar, mas deveriam. Se não o fizerem, os EUA vão continuar dependentes. Com uma taxa de poupança 12 vezes maior do que os EUA, a China está na posição oposta. Com suas enormes reservas cambiais, a China deve se comprometer em adquirir investimentos em dólar para proteger a sua moeda, o yuan, apoiando assim o crescimento dos EUA.

Os decisores políticos dos EUA não têm assumido a sua responsabilidade pelas bolhas, pela falta de fiscalização e pela desqualificação da mão de obra americana, e ainda culpam a China. Se a China aumentasse o valor da sua moeda, os preços dos seus produtos subiriam, pesando nas costas dos consumidores norte-americanos. Ou a China poderia vender os seus títulos do Tesouro norte-americano, com efeitos devastadores.

As políticas e a “falsa prosperidade”

Tanto a China como os EUA têm considerado o crescimento...


Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem

O Triângulo Chinês
7
O Futuro da China
7
Fim de uma Era
8
O Fim do Século Asiático
8
A Terceira Revolução
7
Grandes Poderes, Grandes Estratégias
6

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo