Resumo de Economia Criativa

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

Economia Criativa  resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

8

Qualidades

  • Aplicável
  • Exemplos Práticos
  • Inspirador

Recomendação

Quem nunca se impressionou com um filme da Marvel? Ou se emocionou com uma visita ao museu Masp em São Paulo ou uma apresentação do Cirque du Soleil, com o suporte das novas tecnologias? Para o professor Victor Mirshawka, a economia criativa (EC) é responsável pela transformação do que se entende por negócios da cultura em um conjunto de setores que movimentou mais de R$ 150 bilhões em 2015, apenas no Brasil. Com uma narrativa de fácil compreensão e uma miríade de exemplos relevantes para a realidade brasileira, este trabalho de Mirshawka, dividido em dois volumes, é de grande valia e imprescindível como referência do que já se faz em diversos setores. Neste primeiro volume, o autor aborda áreas como brinquedos, artesanato, artes cênicas e visuais, cinema, arquitetura e design. Para uma compreensão mais ampla, o segundo volume aborda setores como entretenimento, gastronomia, moda, música, P&D, publicidade, editoras, software, televisão, turismo e videogames. Apesar de não ser um manual com propostas práticas de como se construir um projeto (os interessados devem se referir a outras obras do autor), a getAbstract o recomenda para todos os que promovem a criatividade como um negócio.

Sobre o autor

Victor Mirshawka, ex-jogador de basquetebol brasileiro, campeão mundial e medalhista olímpico com a Seleção Brasileira, foi diretor cultural da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). É também autor de Gestão Criativa, Empreender é a Solução, O Boom na Educação e A Roda da Melhoria.

 

Resumo

Economia Criativa hoje

A economia criativa (EC) é uma “cadeia de valor criativa” do mundo dos negócios que se concentra na “informação, no conhecimento e na criatividade” e abrange todos os setores que lidam com o “capital intelectual” em seus “sistemas produtivos”, em atividades tão distintas como veículos de comunicação, design, turismo, propaganda, informática, artes cênicas, entre muitos outras.

A matéria-prima da criatividade é arte e a cultura e está relacionada com os direitos de propriedade intelectual. No século XXI, o seu florescimento tem sido mais evidenciado porque o trabalho intelectual já é mais valorizado do que o trabalho físico. O profissional de hoje deve estar mais preparado para as mudanças frequentes preconizadas pela EC e pela economia digital, as quais não vão acabar com o emprego, mas vão certamente modificá-lo. Fique atento: neste novo século, todos os setores da economia foram surpreendidos pelo desenvolvimento da tecnologia de informação e comunicação (TIC).

Trabalho e inteligência: um paradoxo

A inteligência é um ativo distinto compartilhado pelo trabalhador e aplicado em uma empresa per meio dos seus conhecimentos...


Mais deste tópico

Do mesmo autor

Cidades Criativas
8
A Roda da Melhoria
7
Economia Criativa
8
A Luta pela Qualidade da Administração Pública
8

Os clientes que leem esse resumo também leem

Vontade Inabalável
7
A Terceira Revolução
7
O Fim do Século Asiático
8
Espaço Adaptativo
8
Condicionados
8
Fazendo a Inovação Acontecer
9

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo