Resumo de Economia Criativa

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

Economia Criativa resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

8

Qualidades

  • Aplicável
  • Inovativo

Recomendação

Dando continuidade à abordagem dos setores que ganharam destaque por sua ênfase na Economia Criativa (EC), o autor Victor Mirshawka expande, neste segundo volume da sua obra Economia Criativa: Fonte de Novos Empregos, as áreas mais relevantes para um macrossetor que movimentou mais de R$ 150 bilhões em 2015, apenas no Brasil. Para o autor, esse desenvolvimento tem se firmado em grande parte pelas informações, conhecimentos e criatividade relacionados ao capital intelectual e coleta de dados. Com uma narrativa de fácil compreensão e uma miríade de exemplos relevantes para a realidade brasileira, este trabalho de Mirshawka, dividido em dois volumes, é de grande valia para todos que trabalham em setores da Economia Criativa. Neste segundo volume, o autor aborda setores como entretenimento, gastronomia, moda, música, P&D, publicidade, editoras, software, televisão, turismo e videogames. Para uma compreensão mais ampla, o leitor pode se referir ao primeiro volume, no qual autor Mirshawka aborda áreas como brinquedos, artesanato, artes cênicas e visuais, cinema, arquitetura e design. Apesar de não ser um manual com propostas práticas de como se construir um projeto (os interessados devem se referir a outras obras do autor), a getAbstract o recomenda para todos os que promovem a criatividade como um negócio.

Sobre o autor

Victor Mirshawka, ex-jogador de basquetebol brasileiro, campeão mundial e medalhista olímpico com a Seleção Brasileira, foi diretor cultural da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). É também autor de Gestão Criativa, Empreender é a Solução, O Boom na Educação e A Roda da Melhoria.

 

Resumo

Mais setores da economia criativa

A economia criativa (EC) é uma “cadeia de valor criativa” do mundo dos negócios que se concentra na “informação, no conhecimento e na criatividade” e abrange todos os setores que lidam com o “capital intelectual” em seus “sistemas produtivos”, em atividades tão distintas como entretenimento, design, turismo, videogames, informática, rádio e televisão, entre muitas outras. Como complemento dos sete setores incluídos no primeiro volume deste livro, veja a seguir outros exemplos práticos de como a EC é aplicada em áreas importantes da economia:

8. Entretenimento

Dentre as modalidades de entretenimento, destacam-se o cinema, dança, exposições de arte, festas de natureza popular, jogos e videogames, leituras, música, pesca, rádio, teatro, televisão, passatempo em blogues, chats, entre outros. Em 2015, na 60º Festa do Peão de Barretos, São Paulo, Garth Brooks, o “furacão de Oklahoma” foi o destaque. O cantor country norte-americano pagou todas as despesas de viagem – suas e da sua banda – realizando um show beneficente. Garth lotou a arena como havia acontecido em 1998. O parque de Peão...


Mais deste tópico

Do mesmo autor

Cidades Criativas
8
A Roda da Melhoria
7
Economia Criativa
8
A Luta pela Qualidade da Administração Pública
8

Os clientes que leem esse resumo também leem

Disponibilizando, Partilhando, Furtando
8
Marketing de Conteúdo
8
Big Data na Prática
7
Equipes Extremas
9
A Luta pela Catalunha
7
As Bênçãos dos Negócios
8

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo