Resumo de Gerindo o Trabalho

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

Gerindo o Trabalho resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

8

Qualidades

  • Abrangente
  • Aplicável
  • Panorama Geral

Recomendação

Novas relações profissionais estão transformando a maneira como as organizações conduzem os seus negócios e ameaçam o modelo do trabalho em tempo integral. Os líderes devem se concentrar nas tarefas necessárias para o funcionamento dos negócios e saber como distribuí-las. Uma quantidade enorme de bons talentos disponíveis a nível internacional permite que as empresas atribuam tarefas por meio de relações com freelancers e fornecedores com diferentes níveis de envolvimento, competências e flexibilidade. O mundo pós-emprego fornece colaboradores independentes e capacitados, permitindo que as empresas aumentem e encolham conforme necessário. O professor de gestão John W. Boudreau e os consultores Ravin Jesuthasan e David Creelman explicam por que e como as empresas devem “gerir tarefas e não funcionários”. Eles combinam a sua experiência internacional em gestão de RH para ajudar os líderes a navegarem em meio às mudanças na alocação do trabalho. Os seus estudos de caso ilustram as várias possibilidades disponíveis para os gestores. O texto dos autores foi concebido como um manual abrangente e a sua extensão incentiva uma leitura seletiva; o índice serve de grande ajuda. A getAbstract sugere esta obra a profissionais de RH, executivos e gestores que conseguem enxergar as mudanças na maré e precisam seguir nadando.

Sobre os autores

John W. Boudreau, PhD, é escritor e professor da Marshall School of Business and Center for Effective Organizations, escola ligada à University of Southern California. Ravin Jesuthasan é diretor executivo da Towers Watson, uma consultoria de gestão de talentos. David Creelman é CEO da Creelman Research, uma consultoria em RH.

 

Resumo

Um modelo decisório

As empresas devem gerir o trabalho a ser feito e não funcionários. Há mais opções para os líderes do que apenas empregar e gerir o tempo inteiro. Em vez disso, eles podem ir atrás de “freelancers, terceirização, parcerias e plataformas de talentos”. Quando os líderes atribuem tarefas a talentos temporários externos, eles deixam de se concentrar em empregos e funcionários para supervisionar a produção. Esse é um desafio para os pressupostos estratégicos tradicionais sobre a estrutura organizacional e o papel da liderança. Para limitar as suas opções disponíveis, os líderes devem adotar um processo passo a passo ou um modelo decisório. Para otimizar o fluxo do trabalho, os líderes devem avaliar a “atribuição” das tarefas que devam ser completadas e os resultados desejados, desenvolvendo assim uma configuração com base nessas necessidades.

Freelancers, terceirização, parcerias e plataformas de talentos

Os freelancers surgiram devido à perda da estabilidade no emprego ao longo dos últimos trinta anos, desde a recessão global dos anos 1980. O aumento da aceitação social dos freelancers significa que mais pessoas estão trabalhando quando e onde...


Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem

O Grande Livro do RH
7
O Ajuste Certo Importa
7
Construindo o Engajamento
7
Força Digital
8
Mentes Trabalhando
7
Não É Complicado
7

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo