Recomendação de Guia do Berço

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

Guia do Berço resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

9

Qualidades

  • Analítico
  • Baseado na Ciência
  • Bem-Estruturado

Recomendação

Mal o seu bebê chega em casa, você já passa a enfrentar grandes decisões. Você quer fazer o melhor, mas os conselhos de familiares, amigos, especialistas e da Internet geralmente entram em conflito. A economista Emily Oster vasculhou centenas de estudos sobre pais de primeira viagem e identificou quais produziam os resultados mais confiáveis. Ela desmascara os mitos sobre a paternidade e identifica informações erradas que devem ser destacadas. Munida de dados confiáveis, Oster ajuda você a escolher o que funciona melhor tanto para o seu bebê como para a sua família.

Sobre o autor

Professora de economia na Brown University e mãe de dois filhos, Emily Oster também escreveu Expecting Better: Why the Conventional Pregnancy Wisdom is Wrong – and What You Really Need to Know.

 

Dados sólidos e uma estrutura que favoreça a tomada de decisão permitem escolher o que é mais adequado para sua família.

A partir do momento em que o bebê nasce, afirma Emily Oster, você enfrenta inúmeras decisões sobre os melhores cuidados a serem tomados. Quando você vai atrás de conselhos, todos têm uma opinião diferente. Oster reconhece que a Internet causa mais confusão do que ajuda, e os chamados especialistas acabam entrando em conflito. A autora oferece informações baseadas em pesquisas que indicam o que os dados têm a dizer sobre os problemas mais comuns nos primeiros anos da criação dos filhos. “Você e eu podemos ler os mesmos dados e tomar decisões diferentes”, escreve ela, “mas ambos devemos abordar os dados como o primeiro passo a ser dado”.

Qualquer pesquisa sólida e confiável, explica Oster, analisa os efeitos de um fator quando todos os outros fatores permanecem constantes. Ensaios clínicos controlados comparam um grupo “tratado” a um grupo de “controle”. Estudos observacionais comparam um grupo a outro sem controlar todas as variáveis. Os estudos de controle de casos reúnem dados sobre um grupo específico – digamos, crianças que aprendem a ler cedo – para verificar quais fatores contribuem para este comportamento. Em geral, Oster observa que estes estudos se mostram menos confiáveis que os demais.


Mais deste tópico

Os clientes que leem esta resenha também leem

O Segredo do Airbnb
7
Grandes Poderes, Grandes Estratégias
6
Ímã de Talentos
7
O Que Sabíamos? O Que Fizemos?
8
Gestão Iterativa
9
Transformação Orientada ao Cliente
8

Canais Relacionados

Comente sobre esta resenha