Recomendação de O Investidor Inteligente

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

O Investidor Inteligente resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

9

Qualidades

  • Inovativo
  • Aplicável

Recomendação

Este livro clássico sobre investimento deve estar na biblioteca de todos os investidores. Os princípios que Benjamin Graham delineia são os próprios preceitos que guiaram grandes investidores como Warren Buffett e inovadores de fundos mútuos, como John Bogle, o renomado fundador do Vanguard Group. Publicado pela primeira vez em 1949, o texto de Graham mostra alguns sinais da idade, principalmente em sua discussão sobre taxas de juros, veículos de investimento como títulos de capitalização e outros assuntos que vão mudando com o tempo. No entanto, estas são questões menores. A maior parte das dicas de Graham sobre os princípios fundamentais do investimento é atemporal e preciosa para qualquer investidor.

Sobre o autor

Benjamin Graham (1894-1976), o pai do investimento de valor, foi também o autor de Security Analysis and The Interpretation of Financial Statements.

 

O Investidor Inteligente

Para Benjamin Graham, os investidores – em oposição aos especuladores – encaixam-se em duas categorias:

  • Defensivo – Este investidor pretende preservar o capital, cometer o menor número de erros possível, usufruir de um bom retorno e se proteger contra a inflação, afirma Graham. Investidores defensivos querem segurança e liberdade, então o autor os aconselha a depositar até 40% do seu dinheiro em títulos de capitalização e uma boa parte em ações ordinárias, tanto como um hedge contra a inflação quanto como uma oportunidade de ganhar dividendos e lucros com o mercado valorizado das ações.
  • Empreendedor (ou agressivo) – Este investidor quer comprar títulos com valor inferior ao seu “valor intrínseco”, pondera Graham. Investidores empreendedores podem tentar lucrar negociando nas médias do mercado, pegando ações descartadas pelo mercado, selecionando ações em crescimento, comprando pechinchas e, no geral, comprando quando o mercado estiver pessimista e vendendo quando estiver otimista. Tentativas de vencer a média do mercado e escolher ações vencedoras são mais parecidas com a especulação do que o investimento, sugere Graham, mas podem ser certamente consideradas estratégias genuínas de investimento. A compra de títulos subvalorizados que ofereçam uma “margem de segurança” pode ser o caminho mais seguro para as riquezas, se você dedicar tempo e esforço para se tornar um especialista em investimentos, enfatiza.

Investir é um negócio e os investidores devem tratá-lo como tal, lembra Graham. Muitos empresários que são bastante prudentes em seu próprio trabalho parecem desconsiderar esta disciplina quando encontram o Sr. Mercado. Os investidores inteligentes não são extraordinariamente inteligentes ou perspicazes, mas compreendem o mercado como um negócio, sinaliza o autor. Investir no sucesso é mais uma questão de caráter do que do poder do cérebro. Um investidor deve ter a força pessoal para resistir aos desejos de especular, ganhar dinheiro rápido e seguir a multidão.


Mais deste tópico

Do mesmo autor

Análise de Valores Mobiliários
9

Os clientes que leem esta resenha também leem

Narrativas e Números
8
Criptoativos
8
O Condutor do Carro Autônomo
9
O Grande Nivelador
8
Como Chegar ao “Sim e…”
8
O Metaverso de Charlie Fink
8

Canais Relacionados

Comente sobre esta resenha