Resumo de O Neogeneralista

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

O Neogeneralista resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

8

Qualidades

  • Analítico
  • Panorama Geral
  • Para Especialistas

Recomendação

O consultor em negócios Kenneth Mikkelsen e o escritor Richard Martin abordam um tema central instigante: aprecie os “generalistas” da sua equipe e entenda o que eles podem fazer por sua organização. Os líderes corporativos de hoje tendem a valorizar os “especialistas” em detrimento dos generalistas. Os autores sugerem um caminho diferente, já que os “neogeneralistas” podem atuar como intermediários entre as especialidades, ajudando a polinizar as ideias e manter os especialistas cientes do panorama geral. Este livro dinâmico e apaixonado mostra como o generalismo saiu de moda. Ainda assim, os autores destacam várias dezenas de homens e mulheres generalistas – tanto da Renascença como modernos –que se destacaram nas artes, empreendedorismo, desenvolvimento internacional e educação. A getAbstract recomenda este tratado inovador aos executivos que estão buscando estimular novas ideias e nutrir a sinergia no contexto das suas equipes.

Neste resumo, você vai aprender:

  • Por que empresas modernas e outras instituições supervalorizaram a especialização dos funcionários;
  • Como a especialização prejudica as empresas ao segregar conhecimento em silos, e
  • Como os “neogeneralistas” cruzam os silos e mostram aos especialistas como enxergar o panorama geral.
 

Sobre os autores

Kenneth Mikkelsen é escritor, consultor de negócios e associado da Peter Drucker Society; ele cofundou a St. Martin’s School para crianças carentes nos Camarões. O editor freelancer Richard Martin escreveu um estudo sobre filmes noir denominado Means Streets and Raging Bulls.

 

Resumo

“Generalistas” versus “especialistas”

Na maioria das instituições de hoje, o ativo mais importante de um funcionário é o conhecimento especializado. Empresas, governos e instituições educacionais tendem a ver os funcionários como engrenagens de uma máquina. Eles esperam que cada pessoa execute uma função distinta. Para cuidar das suas finanças, por exemplo, uma empresa contrata um contador cujas credenciais demonstram o conhecimento especializado necessário. Se o contador sair, a empresa escolhe um substituto com as mesmas credenciais. Um efeito colateral infeliz da especialização é o surgimento de silos internos que não se comunicam bem entre si ou que podem entrar em conflito. Essa segregação pode levar a uma crise quando uma empresa enfrenta um desafio complexo que requer uma abordagem multidisciplinar. As instituições públicas enfrentam o mesmo obstáculo quando tentam formular políticas sobre questões emaranhadas e multidisciplinares, como mudança climática, crescimento populacional, uso de energia e cuidados de saúde. Que entrem os “neogeneralistas”! Com sua base de conhecimentos eclética, eles podem construir pontes entre os silos e oferecer uma visão geral...


Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem

A Guerra à Ciência
9
Dominando a Ativação de Vendas
8
Análise Preditiva
8
Conteúdo S.A.
9
Tecnologias de Aprendizagem no Local de Trabalho
8
Escalonando Equipes
8

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo