Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

O Vencedor Leva Tudo

Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

O Vencedor Leva Tudo

A corrida da China atrás de recursos e o que isso significa para o mundo

Basic Books,

15 min. de leitura
10 Ideias Fundamentais
Texto disponível

Sobre o que é?

A política chinesa de acumulação de recursos naturais tem implicações que poderiam abalar o mundo.

Avaliação Editorial

9

Qualidades

  • Inovativo
  • Revelador
  • Conhecimento Contextualizado

Recomendação

Com a China dominando as manchetes e os mercados mundiais de commodities, a economista Dambisa Moyo dá uma olhada oportuna na estratégia do país de estocar recursos naturais e ativos financeiros. Para seguir no encalço das centenas de bilhões de dólares já investidos pela China, Moyo percorre o mundo, desde a Rússia até a África, passando pela América do Sul. A China no geral joga limpo, conclui a autora, embora os gestores da segunda economia mundial estejam dispostos a utilizar táticas cruéis. Moyo oferece um relato equilibrado do papel proeminente da China, evitando espalhar o pânico ao mesmo tempo em que se recusa a deixar impunes as práticas questionáveis da nação. Este estudo analisa o panorama geral da ardilosa onda de compras da China, investigando as pressões políticas domésticas e a escassez de recursos no exterior. Apesar de não ser um guia sobre investimentos, esta análise fornece informações valiosas sobre as forças motrizes que operam nos mercados de commodities. A getAbstract recomenda os relatórios de Moyo aos leitores que buscam uma perspectiva financeira e política mais apurada sobre os mercados globais e, em especial, sobre a China.

Resumo

Uma Corrida às Compras

O rápido crescimento da China e uma cobiça agressiva apresentam ao mundo um novo tipo de superpotência, que está investindo pesado em recursos naturais para apoiar a sua grande população no futuro. De campos de petróleo na Venezuela a minas de cobre no Chile, passando por portos na Grécia e fabricantes de computadores nos Estados Unidos, o governo chinês e as empresas do país têm procurado aumentar o seu alcance na economia mundial. Com mais de US $ 3 trilhões em reservas de moeda estrangeira em 2012, a China tem muito dinheiro para financiar as suas compras compulsivas. A China possui ativos financeiros e físicos. Em 2011, a China detinha 8% de toda a dívida pública dos EUA, mas o seu apetite aparentemente insaciável por petróleo, carvão, alimentos e água é ainda mais impressionante.

A lista de compras de tirar o fôlego dos investimentos chineses, incluindo compras diretas, empréstimos e swaps, inclui:

  • US $ 1,25 bilhão para a divisão de computadores pessoais da IBM.
  • US $ 1,8 bilhão para a marca sueca Volvo.
  • US $ 3 bilhões para o Monte Toromocho, uma montanha rica em cobre no Peru.
  • US $ 5,6 bilhões ...

Sobre o autor

Economista reconhecida mundialmente, Dambisa Moyo é a autora de Dead Aid e How the West Was Lost. A revista Time nomeou Moyo como uma das “100 Pessoas Mais Influentes do Mundo” em 2009.


Comente sobre este resumo

Mais deste tópico

Do mesmo autor

Os clientes que leem esse resumo também leem