Resumo de Por Que o Ocidente Domina o Mundo – Por Enquanto

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

Por Que o Ocidente Domina o Mundo – Por Enquanto resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

9

Qualidades

  • Abrangente
  • Analítico
  • Panorama Geral

Recomendação

Este panorama histórico é uma leitura formidável para os interessados no desenvolvimento comparativo entre as civilizações ocidental e oriental. O autor cataloga eventos arqueológicos, científicos e políticos significativos de 16.000 anos da história humana e vários milênios da vida do planeta. Ian Morris usa essa informação para explicar o que permitiu que a civilização ocidental superasse a oriental, incluindo a China e por que este equilíbrio crítico pode estar pendendo para o Oriente. Este título representa o que há de melhor na produção acadêmica: uma análise interdisciplinar, cheia de fatos esotéricos e mapas, abrangendo aspectos geográficos, teorias históricas, paleontologia, genética, climatologia, arqueologia e política. O livro de Morris sustenta o seu “índice de desenvolvimento social”, um modelo detalhado utilizado para comparar a evolução das civilizações orientais e ocidentais. A leitura pode ser um tanto desafiadora, embora a erudição e o estilo divertido de Morris ajudem a tornar o texto mais leve. É preciso realmente querer terminar o livro, mas caso você seja aficcionado por História, a getAbstract garante que o seu esforço vai trazer recompensas substanciais.

Sobre o autor

Ian Morris ensina história na Universidade de Stanford, onde é membro do Centro de Arqueologia. Seus livros incluem The Greeks e The Dynamics of Ancient Empires.

 

Resumo

Quem Dá as Cartas e Por Quê?

O “índice de desenvolvimento social” mede “a capacidade de um grupo de dominar o seu ambiente físico e intelectual para realizar coisas”. Este modelo permite uma comparação do desdobramento das civilizações orientais e ocidentais, medindo a tecnologia, a capacidade de combate militar, a urbanização e a captação de energia por pessoa através do consumo diário de calorias. O rastreio desses desenvolvimentos cria uma base para comparar a civilização ocidental que se desenvolveu na Europa, América do Norte e Bacia do Mediterrâneo com a oriental que surgiu no Extremo Oriente. Este modelo quantifica essas comparações com base no fluxo da história para explicar por que o Ocidente se desenvolveu mais do que o Oriente na maior parte dos últimos 16 milênios. Apesar da resposta ser complexa e politicamente sensível, ela não tem a ver com predestinação nem acidentes. O Ocidente emergiu mais forte devido à geografia e ao desenvolvimento de padrões que envolvem o desempenho dos indivíduos e sociedades desde o advento dos pré-humanos há milhões de anos atrás.

Comparando as Civilizações

De 10.800 a.C. em diante, o desenvolvimento do Oriente e do...


Mais deste tópico

Do mesmo autor

Caçadores-Coletores, Agricultores e Combustíveis Fósseis
9

Os clientes que leem esse resumo também leem

Grandes Poderes, Grandes Estratégias
6
A Terceira Revolução
7
Irã
7
Cidades Criativas
8
Implacável Mundo Novo
8
Fim de uma Era
8

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo