Resumo de Projetadas para a Transformação Digital

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

Projetadas para a Transformação Digital resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

8

Qualidades

  • Aplicável
  • Bem-Estruturado
  • Exemplos Práticos

Recomendação

As empresas tradicionais físicas muitas vezes lutam para alcançar a transformação digital. Neste breve manual, os autores descrevem os caminhos de dezenas de empresas tradicionais à medida que construíam sistematicamente infraestruturas de TI integradas em toda a empresa, seguidas por produtos digitais – orientados pelos insights dos clientes. Assim como os nativos digitais Amazon e Google, essas empresas expandiram as receitas e até projetaram plataformas que os parceiros podem utilizar para criar aplicativos ou gerir negócios.

Sobre os autores

Jeanne W. Ross é uma das principais cientistas do MIT Sloan Center for Information Systems Research. Cynthia M. Beath é professora emérita de sistemas de informação na McCombs School of Business da UT Austin. Martin Mocker é professor da ESB Business School da Universidade de Reutlingen, na Alemanha, e pesquisador afiliado ao Sloan MIT Center for Information Systems Research.

 

Resumo

A maioria das empresas tradicionais deve adotar um processo de redesenho digital para sobreviver na economia atual em rápida mudança.

A maioria das empresas tradicionais ainda não consegue fazer negócios digitalmente. Para essas empresas, a transformação digital pode parecer assustadora – especialmente porque as linhas de negócios e produtos também exigem atenção em tempo integral. No entanto, o sucesso futuro depende do redesenho para chegarem à entrega digital. Redesenho digital significa incorporar alguns ou todos os cinco elementos principais da economia digital, denominados (SMACIT), em seu negócio: social, móvel, analítico, nuvem (cloud) e a Internet das Coisas. A robótica, IA, criptomoedas e outras tecnologias digitais emergentes e em rápida mudança também surgem nesta dinâmica.

A transformação digital não requer reestruturação completa nem mudança cultural em massa. Significa seguir gradualmente uma nova direção e mudar lentamente os hábitos das pessoas. Por exemplo, a Philips, uma fabricante de tecnologia para cuidados de saúde, começou a controlar os dados produzidos por suas ressonâncias magnéticas, monitores e outras ferramentas. A empresa então...


Mais deste tópico

Luxo Digital
8
Ao Vivo de Cupertino
8
A Vingança de Golias
8
Amazon
9
eLogistics – Logística para o E-commerce
8
Sharenthood
8

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo