Resumo de Sharenthood

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

Sharenthood resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

8

Qualidades

  • Analítico
  • Revelador
  • Importante

Recomendação

A professora de direito Leah A. Plunkett explora o arriscado comportamento digital dos “sharents” – pais, educadores e cuidadores que divulgam digitalmente as informações pessoais das crianças, muitas vezes sem entender e avaliar todas as consequências possíveis. O “sharenting” interfere na privacidade e no senso de identidade das crianças, ameaça sua segurança e dificulta suas oportunidades quando entram na idade adulta. Plunkett também descreve como as leis atuais possibilitam e contribuem para o problema do compartilhamento e propõe maneiras pelas quais pais e órgãos reguladores possam tornar o mundo digital mais seguro para as crianças.

Sobre a autora

Leah A. Plunkett é pró-reitora e professora de teoria jurídica da Franklin Pierce School of Law da Universidade de New Hampshire, além de professora associada no Berkman Klein Center for Internet and Society da Harvard University. A sua experiência como advogada, representando jovens clientes, ajudaram na elaboração do seu livro Sharenthood.

 

Resumo

Divulgar os dados digitais das crianças lhes rouba a privacidade, diminui sua capacidade de formar suas próprias identidades e limita suas perspectivas.

Quando pais, educadores e outros profissionais de saúde compartilham informações sobre crianças digitalmente, geralmente não pretendem causar danos. No entanto, esse comportamento as priva de uma infância privada e protegida – algo necessário para formar o senso de individualidade e autonomia. Expor online a infância e a adolescência compromete os processos vitais de diversão, experimentação e aprendizado por tentativa e erro.

As leis atuais dão aos pais, escolas e governos o poder de tomada de decisão sobre a privacidade digital de jovens de até 18 anos. Nos cenários mais sombrios, isso tem levado a um compartilhamento excessivo – embora atualmente legal – por parte dos pais. Muitos são bem-intencionados e trocam informações pessoais sobre seus filhos por serviços gratuitos ou descontos. Muitas vezes eles não entendem completamente as consequências e as crianças nunca assinam esses acordos. Uma vez que os provedores de tecnologia possuam os dados de uma criança, eles podem mercantilizar ou utilizar esses ...


Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem

A Potência das Microtendências
8
A Nova Realidade nos Negócios
7
Condicionados
8
Política do Futuro
9
O Futuro do Trabalho
9
Liderança Servidora em Ação
8

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo