Resumo de A Riqueza na Base da Pirâmide

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

A Riqueza na Base da Pirâmide  resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

9

Qualidades

  • Aplicável
  • Inovativo

Recomendação

Este livro excelente do autor C.K. Prahalad sugere a substituição das noções tradicionais da ajuda canalizada pelo governo por um novo modelo voltado à diminuição da pobreza e ao estímulo do desenvolvimento. Este novo modelo se baseia nas empresas com fins lucrativos, em especial as corporações multinacionais, as quais possuem incentivos econômicos para explorar o grande mercado existente, porém escondido, na parte inferior da pirâmide econômica. O autor demonstra claramente que é possível desenvolver modelos de negócios que permitam aos mais pobres participarem ativamente do seu próprio desenvolvimento econômico, tornando-se consumidores. Embora os indivíduos na base da pirâmide (referida como “BP”) tenham pouco dinheiro, coletivamente eles representam um vasto conjunto de poder de compra. Eles são muito abertos a oportunidades que os ajudem a escapar dos seus opressores, incluindo os predadores intermediários, os governos corruptos e a penalidade sobre a pobreza imposta pela sociedade, a qual os obriga a pagar mais do que os ricos por serviços semelhantes. Escrito de forma clara, bem documentada e repleta de boas histórias, este livro se destaca como uma leitura obrigatória da biblioteca getAbstract, tanto para aqueles que se interessam pela redução da pobreza como para os que desejam se aventurar em um vasto mercado voltado aos bens de consumo.

Sobre o autor

C.K. Prahalad é professor de Administração de Empresas, Estratégia Empresarial e Negócios Internacionais da University of Michigan Business School. Ele é coautor do bestseller de negócios Competindo pelo Futuro.

 

Resumo

Uma nova abordagem para o problema da pobreza

Nas últimas décadas, três suposições equivocadas têm orientado os esforços voltados à resolução do problema da pobreza. São eles: 1) Os países são pobres porque não têm recursos; 2) O melhor retorno sobre o investimento em termos de ajuda vem da educação e da saúde; e 3) Os países ricos podem reduzir a pobreza, auxiliando os governos dos países pobres com infraestrutura e outros projetos.

No entanto, como mostrado pelo economista peruano Hernando DeSoto em seu livro seminal, O Mistério do Capital, os pobres não são pobres porque não têm ativos; eles são pobres porque não têm capital. Os ativos somente podem se tornar capital quando o Estado de direito, em especial o direito dos contratos, permite que os ativos passem para outras mãos e de outras formas. Apenas a propriedade legal pode transformar um ativo em capital. Além disso, embora os governos dos países ricos transfiram enormes somas de dinheiro aos governos dos países pobres através de diversos canais (Banco Mundial, entre outros), apenas em alguns casos são capazes de resolver o problema da pobreza.

Os programas de ajuda guiados pelos pressupostos ...


Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem

O Grande Nivelador
8
Implacável Mundo Novo
8
O Capital e o Bem Comum
8
O Fim do Século Asiático
8
O Que Sabíamos? O Que Fizemos?
8
A Estrada para Algum Lugar
7

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo