Resumo de O Colapso do Papel-Moeda

Procurando pelo livro?
Nós temos o resumo! Obtenha os insights principais em apenas 10 minutos.

O Colapso do Papel-Moeda resumo de livro
Comece hoje:
ou conheça os nossos planos

Avaliação

9

Qualidades

  • Polêmico
  • Revelador
  • Panorama Geral

Recomendação

O dólar, a libra e todas as outras moedas não ligadas a uma fonte independente e imutável de valor, como o ouro, estão perdendo o valor. É o que diz o economista Detlev S. Schlichter, que navega de forma bem articulada pelo divisor de águas keynesiano- monetarista, inserindo no roteiro a escola austríaca de economia. Ele argumenta que o papel-moeda não é nada mais do que um dispositivo que os governos utilizam para controlar as economias e que o dinheiro não vale literalmente o papel em que é impresso. Esta é uma opinião controversa, mas bem elaborada. Schlichter é um escritor forte, que não se intimida ao defender uma perspectiva radical. Apesar de um tanto dado à autorreferência e repetições enfáticas, a getAbstract considera a perspectiva de Schlichter contrária às políticas monetárias e fiscais uma leitura altamente instigante para os defensores aguerridos do padrão-ouro ou para aqueles que buscam pontos de vista alternativos quanto aos tempos econômicos contenciosos em que vivemos.

Neste resumo, você vai aprender:

  • Por que o economista D.S. Schlichter acredita que as moedas “inelásticas”, lastreadas em ouro, são melhores do que as moedas “elásticas”;
  • Por que as reservas monetárias de uma economia não estão relacionadas com a sua atividade econômica ou crescimento reais; e
  • Por que a manipulação da oferta de dinheiro pode levar a um “colapso do papel-moeda”.
 

Sobre o autor

Detlev S. Schlichter, escritor e economista da escola austríaca, já trabalhou como trader e gestor de investimentos.

 

Resumo

O Dinheiro Flexível

As pessoas assumem como líquido e certo que os pedaços de papel nas suas carteiras ou os dígitos que veem online nas suas contas bancárias representam o seu “dinheiro vivo” e que esse dinheiro tem realmente valor. No entanto, o papel-moeda ou dinheiro eletrônico sem o apoio de um material como o ouro ou a prata não tem valor intrínseco, exceto o que os governos e as sociedades lhe atribuem. Como resultado, os governos podem ajustar a oferta de papel-moeda de uma economia para atender às suas próprias necessidades e neste sentido o dinheiro é “elástico”. Mas a moeda lastreada em ouro, isto é, “o dinheiro-mercadoria”, mantém o seu valor independente da confiança ou crenças das pessoas e o Estado não tem como manipular o seu fornecimento; uma nação ou tem ouro ou não tem. Nas economias modernas, onde o dinheiro e as informações voam com rapidez mundo afora, a ideia de moedas lastreadas em ouro parece anacrônica e até mesmo impossível. No entanto, cartões de crédito, papel-moeda e transferências eletrônicas de fundos são simplesmente “tecnologias de métodos de pagamento” que poderiam facilmente existir em um sistema monetário lastreado por mercadorias...


Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem

Nação Petrolífera
8
Criptoativos
8
Estabilizando uma Economia Instável
8
O Triângulo Chinês
7
Tecnologias Radicais
9
Blockchain Revolution
9

Canais Relacionados

Comente sobre este resumo