Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

O Fim do Século Asiático

Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

O Fim do Século Asiático

Guerra, estagnação e riscos na região mais dinâmica do mundo

Yale UP,

15 min. de leitura
10 Ideias Fundamentais
Texto disponível

Sobre o que é?

Há problemas sob a superfície brilhante da história de sucesso da Ásia.

Avaliação Editorial

8

Qualidades

  • Polêmico
  • Abrangente
  • Revelador

Recomendação

A notícia do milagre econômico da China tem circulado tão amplamente e por tanto tempo que a lenda se tornou verdade: este é o século da Ásia. Mas quando o historiador Michael R. Auslin viajou pela Ásia, ele voltou para casa com uma compreensão bem diferenciada da região. Nesta análise escrita com primor e muito bem argumentada, Auslin descreve as rachaduras profundas que se escondem sob a superfície brilhante da história de sucesso da Ásia. Há grande ebulição entre as massas oprimidas pela mão pesada dos seus governantes. O governo gerido de forma caótica da Índia oferece pouco alívio para as populações mais carentes. O Japão há muito sofre de um mal-estar econômico enquanto as duas Coreias estão cada vez mais próximas da guerra. Embora sempre politicamente neutra, a getAbstract recomenda a análise precisa de Auslin a investidores internacionais, gestores globais e decisores políticos.

Resumo

Uma potência econômica?

Os líderes ocidentais e os intelectuais têm há muito previsto a ascensão inevitável e inexorável da Ásia como novo centro mundial do poder político, econômico e cultural. O Japão emergiu dos escombros da Segunda Guerra Mundial para se tornar uma das potências econômicas dominantes do mundo. Na década de 1980, o Japão parecia pronto para ultrapassar os EUA como a maior economia do mundo. Em vez disso, o Japão caiu em um longo mal-estar econômico. Agora, a China domina a atenção do mundo. Bilionários como Jack Ma, fundador da empresa de e-commerce Alibaba, surgem como heróis financeiros. No entanto, a “explosão econômica” na China mostra sinais de desaceleração, mesmo que manchetes e títulos de livros retratem o país como um modelo de crescimento e desenvolvimento econômico.

A Ásia aparece como uma enorme potência nos assuntos mundiais. O continente é o lar de quatro bilhões de pessoas. Um terço da população do mundo vive na China e na Índia. A Ásia exporta 40% dos produtos que os consumidores compram em todo o mundo. Mas a região também vive em risco. A península coreana pode entrar em guerra a qualquer momento. O regime da China irrita...

Sobre o autor

Michael R. Auslin é acadêmico residente do American Enterprise Institute for Public Policy Research.


Comente sobre este resumo

Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem