Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

Quatro Mil Semanas

Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

Quatro Mil Semanas

O tempo e como utilizá-lo

Talks at Google,

5 min. de leitura
4 Ideias Fundamentais
Áudio & Texto

Sobre o que é?

Diminua a velocidade e reduza o ritmo para aliviar o estresse e viver uma vida mais significativa.


Avaliação Editorial

9

Qualidades

  • Revelador
  • Visionário
  • Cativante

Recomendação

O tempo é finito, mas as demandas de tempo dos indivíduos aceleraram a ponto de as pessoas experimentarem o esgotamento antes dos 30 anos de idade. O jornalista Oliver Burkeman oferece uma palavra de alívio, destacando a importância da aceitação: se você reconhecer os seus limites e diminuir o ritmo, vai ser capaz de descobrir que tem mais energia e foco. Em uma conversa interessante com Rob Leworthy, gerente de estratégia e operações da Google, Burkeman discute o poder dos limites e traz conselhos sobre como construir sentido na sua vida. Qualquer um que acredite não haver horas suficientes no dia vai se beneficiar –  e muito – da tese de Burkeman.

Resumo

O tempo é finito. Resistir a este fato gera estresse, exaustão e esgotamento; em vez disso, abrace-o.

A duração média da vida humana é de cerca de 4 mil semanas. Esta observação oferece um lembrete surpreendente da brevidade da vida. Reconhecer este fato pode levar você a ocupar o seu tempo com atividades e realizar tudo o que for possível – causando talvez muito estresse e esgotamento. Uma abordagem mais saudável é ceder à finitude do tempo, arranjar tempo para as coisas que mais importam para você e renunciar à busca impossível de aproveitar ao máximo o seu dia, todos os dias.

Nos tempos pré-industriais, os trabalhadores eram “orientados a tarefas”. Ordenhar as vacas, por exemplo, não se encaixava em um cronograma, mas demorava o tempo exigido pela tarefa. As pessoas não viam o tempo como um recurso a ser acumulado ou desperdiçado. O conceito de tempo objetivado e instrumental do mundo moderno contribui para o estresse e incita sentimentos de falta de propósito. A objetificação do tempo significa que as pessoas veem o tempo como algo separado de si mesmas e não como o tecido da própria vida. ...

Sobre os Palestrantes

O jornalista Oliver Burkeman escreve sobre produtividade, mortalidade, poder dos limites e construção de uma vida significativa em uma era de perplexidade. Rob Leworthy é gerente de estratégia e operações da Google.


Comente sobre este resumo

Mais deste tópico