Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

Vidas Danificadas

Acesse a sua conta getAbstract para obter o resumo!

Vidas Danificadas

Trauma na infância, doenças de adultos e a necessidade de uma revolução nos cuidados de saúde

University of Toronto Press,

15 min. de leitura
8 Ideias Fundamentais
Áudio & Texto

Sobre o que é?

O sistema de saúde tem falhado com alguns dos seus pacientes mais vulneráveis, o que exige uma revolução nos cuidados de saúde.

Avaliação Editorial

9

Qualidades

  • Baseado na Ciência
  • Visionário
  • Conhecimento de Causa

Recomendação

Milhões de adultos sofrem os efeitos duradouros de traumas na infância, mas o sistema de saúde não consegue atendê-los com excelência, advertem o Dr. Robert Maunder e o Dr. Jonathan Hunter. Eles apresentam os 20 anos de experiência de Maunder com “Isaac” – um paciente que passou por adversidades extremas na infância. Maunder e Hunter argumentam que as experiências de abuso infantil de Isaac e as suas dificuldades para acessar os cuidados de saúde exemplificam um sistema que precisa aprender a lidar com problemas relacionados a traumas.

Resumo

Traumas na infância comprometem a vida de milhões de adultos. É hora de uma revolução.

Mais de 60 milhões de adultos nos Estados Unidos e cerca de nove milhões no Canadá sofrem traumas de infância tão graves que os afetam negativamente durante a vida adulta. As pessoas tendem a simplificar demais as narrativas de abuso infantil, recorrendo a histórias binárias com vítimas e vilões, maus pais e bons pais e assim por diante, mas a realidade do abuso geralmente apresenta nuances muito detalhadas. O trauma infantil é uma das crises de saúde pública mais urgentes da sociedade, e as pessoas devem colaborar para encontrar soluções de cuidados para milhões de crianças que sofrem adversidades e abusos.

O Dr. Vincent Felitti liderou o desenvolvimento do estudo Adverse Childhood Experiences (ACE) para formalizar um sistema de pontuação das adversidades enfrentadas pelas crianças. Quando adultas, as pessoas com pontuações mais altas no ACE (Experiências Adversas de Infância) obtiveram resultados mais negativos, que incluem maior suscetibilidade à gravidez na adolescência, infecções sexualmente transmissíveis, abuso de bebida e fumo e alimentação compulsiva como uma ferramenta ...

Sobre os autores

Robert Maunder, MD, leciona na Universidade de Toronto e atua como chefe de pesquisa no Departamento de Psiquiatria do Hospital Mount Sinai. Jonathan Hunter, MD, é chefe da Divisão de Consultoria e Ligação Psiquiátrica (CLP) do Departamento de Psiquiatria da Universidade.


Comente sobre este resumo

Mais deste tópico

Os clientes que leem esse resumo também leem